sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

PARALELISMO EM APOCALIPSE NO CASO DAS TAÇAS E TROMBETAS

Será que a matemática de Deus é diferente da nossa? quando olhamos para os que restarão nos tempos finais notamos que há uma certa variedade em termos de percentagem final, umas passagens nos indicam que restarão 50%, outra 33,33%. Senão, vejamos:

Em Mt 24.40 - "Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro;" - temos uma mensagem acerca da época do final dos tempos onde vemos que metade [50%] será tomada e metade deixada.

Em Zc 13.8 - "E acontecerá em toda a terra, diz o SENHOR, que as duas partes dela serão extirpadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela." - novamente temos agora uma visão também do últimos dias e notamos que 66,66% [2/3] serão extirpados e que somente retará 33,33% [1/3].


Será que há alguma discrepância entre os textos, creio que não, apenas os instrumentos divinos que emitiram a mensagem de Deus, deram-na cada qual com a sua cor, alguns exagerando no matiz e outros não, como Jesus é o mais misericordioso, vemos que sua avaliação é mais piedosa.

Assim, também notamos a mesma discrepância na ira divina que afetará a humanidade, em Apocalipse quando nos episódios das sete trombetas e das sete taças notamos um paralelismo impressionante sendo apenas distoante a intensidade do fenômeno, e alguns detalhes mais coloridos que outros, como as pragas do Egito, senão vejamos:

1ª TAÇA:
"E foi o primeiro, e derramou a sua taça sobre a terra, e fez-se uma chaga má e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem." [Ap 16.2]
1ª TROMBETA:
"E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada."[Ap 8.7]
COMPARAÇÃO:
Nas duas passagens é uma praga lançada sobre a terra, numa uma chaga, na outra foram queimada a terça parte. Note que ambas falam de queimadura, pois uma chaga é uma úlcera também, segundo os dicionários, e úlcera queima no estomago, tudo figuras, mostrando intensidades diferentes apenas.

2ªTAÇA:
"E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente."[Ap 16.3]
2ª TROMBETA:
"E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar."[Ap 8.8]
"E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus."[Ap 8.9]
COMPARAÇÃO:
Ambas as idéias se tormam mais semalhantes, agora uma praga lançada no mar, numa morrem todas as criaturas marinhas, noutra 1/3 novamente, mais naus, a semelhança permanece a diferança de novo é a intensidade.

3ªTAÇA:
"E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue."[Ap 16.4]
3ª TROMBETA:
"E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas."[Ap 8.10]
"E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas."[Ap 8.11]
COMPARAÇÃO:
A terceira praga veio em ambas também sobre as fontes de água, numa igual ao Egito se tornaram imprestáveis, como sangue, todas, não podiam ser bebidas, noutra imagem ficaram amargas, mesma finalidade imprestáveis para serem tomadas, em 1/3, novamente o ponto é a intensidade.

4ªTAÇA:
E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo"[Ap 16.8]
4ª TROMBETA:
"E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite." [Ap 8.12]
COMPARAÇÃO:
Agora as pragas são lançadas sobre o sol numa e sobre 1/3 do sol noutra como também em outros astros celestes em 1/3. a diferença continua sendo a intensidade da maldição, mas os tipos e alvos continuam sendo os mesmos...[sic!]

5ªTAÇA:
"E o quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e eles mordiam as suas línguas de dor."[Ap 16.10]
5ª TROMBETA:
"E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo."[Ap 9.1]
"E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra."[Ap 9.3]
"E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem."[Ap 9.5]
COMPARAÇÃO:
Novamente na 5ª praga temos agora a dor agindo, o tormento, novamente a intensidade diferencia, num não se alude a quanto tempo, noutro por 5 meses, descrevendo muito coloridamente seus agentes, os demônios, mas o objetivo é o mesmo causa sofrimento, e os alvos, os homens iníquos, os mesmos.

6ªTAÇA:
"E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente." [Ap 16.12]
"E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom." [Ap 16.16]
6ª TROMBETA:
"A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates." [Ap 9.14]
"Por estes três foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo, pela fumaça, e pelo enxofre, que saíam das suas bocas." [Ap 9.18]
COMPARAÇÃO:
A comparação agora é muito boa, até o rio é o mesmo, Eufrates, e a diferença 1/3 novamente... sempre tudo muito semelhante, só a intensidade é que varia...

7ªTAÇA:
"E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do templo do céu, do trono, dizendo: Está feito." [Ap 16.17]
7ª TROMBETA:
"E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre." [Ap 11.15]
COMPARAÇÃO:
Enfim em ambas, o fim, no final dos tempos, e a taça final, como também a final trombeta, ambas declarando igualmente a vitória final, "Está feito", é o fim.

Assim como vimos nas percentagens, no início, onde verificamos apenas diferença de intensidades nas percentagens [50%;33,33%], mas o alvo, o fim dos iníquos e a sobrevivência dos escolhidos foi o mesmo, assim também em Apocalipse encontramos diferença somente nas intensidades aplicadas nas 7 pragas, mas o objetivo era o mesmo a eliminação dos ímpios e a salvação dos predestinados.

Podemos, então, concluir que são narrativas proféticas iguais, o objetivo final foi alcançado igualmente, semelhantes na descrição, seus coloridos apenas diferentes, entre os profetas.
Mas tanto em Isaías como em Zacarias, ou Jesus, e também em João a mensagem é uma só, Deus exercerá seu juízo, muitos perecerão, somentes os devotos serão salvos. Aleluia!!!

"Ad maiorem Dei gloriam"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não nos responsabilizamos pelos comentários exibidos no blog, sua presença não significa que concordemos com a opinião emitida.